Daniel Silveira e Eduardo Bolsonaro são barrados no STF

Nessa quarta-feira, 20, os deputados Daniel Silveira (PTB-RJ) e Eduardo Bolsonaro(PL-SP) foram barrados na entrada do Supremo Tribunal Federal (STF) ao tentarem entrar no plenário que julga uma das ações penais contra Daniel.

O parlamentar bolsonarista, Daniel, responde por incitação à violência contra os ministros do Supremo, em especial Edson Fachin, após esse criticar pressão do general Eduardo Villas Bôas durante o julgamento do habeas corpus do ex-presidente Lula, em 2018.

O advogado de Silveira, Jean Cleber Garcia, foi multado, horas antes do julgamento se iniciar, por tentar obstruir o processo.

O deputado, horas antes do julgamento, chamou o ministro Alexandre de Moraes de “reizinho do Brasil” e disse que o presidente da Câmara, Arthur Lira (Progressistas-AL), cometeu um “equívoco grave” ao deixar de pautar para votação no plenário da Casa a sustação da ação penal contra ele.

Junto ao julgamento, um pequeno grupo de apoiadores do parlamentar se reúne em frente ao prédio principal do tribunal.

As esperanças do deputado estão depositadas no ministro André Mendonça, de onde há expectativa de abertura de um pedido de vistas.

O post Daniel Silveira e Eduardo Bolsonaro são barrados no STF apareceu primeiro em Jornal de Brasília.