Gibiteca do Espaço Cultural Renato Russo reabre em comemoração ao aniversário de Brasília

Para os leitores de histórias em quadrinhos em Brasília, a Gibiteca do Espaço Cultural Renato Russo sempre atraiu o público com o seu grande acervo desde a sua inauguração em 1993, também fez parte da formação de repertório de vários artistas e profissionais da comunicação. Em 2013 foi desativada por conta de algumas reformas que estavam pendentes, agora a Gibiteca retorna com suas atividades.

O Espaço Cultural Renato Russo localizado na 508 sul que recebeu esse nome em homenagem ao eterno líder da banda “Legião Urbana” em 1999 e administrado pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa (Secec), continua abrigando o espaço para quadrinhos, que agora passa a se chamar Gibiteca TT Catalão em homenagem ao jornalista, poeta e importante ativista cultural falecido em 2020, aos 71 anos. 

O novo espaço recebeu um investimento de R$ 80 mil em novos mobiliários e modernização na identidade visual, são 120 metros quadrados, que recebem 23 mil exemplares de múltiplos gêneros como HQs de super-heróis, mangás, gibis infantis e graphic novels.

Depois do investimento e do início da organização da reabertura, foi necessário organizar todo o vasto acervo que já existia, durante o auge da pandemia a organização que precisou parar, quando retornaram, encontraram algumas dificuldades. ” O Acervo estava guardado, muito bagunçado, não tínhamos todas as estantes, não foi fácil. Eu precisei aprender sobre os gibis, eu não conhecia muito”, comenta a atual bibliotecária da Gibiteca Raquel Pereira Costa.


Foto|Joel Rodrigues|Agência Brasília

Para a decoração foram escolhidos quadros pintados pelo grande ilustrador e quadrinista Jô Oliveira, que também já decoraram as paredes da Biblioteca Demonstrativa de Brasília, quem também faz parte da nova decoração e o artista Lez Coutinho que realizou alguns murais inspirados em TT Catalão e Ethel Oliveira Dorna (que dá o nome à Biblioteca de Artes).

Marmenha Rosário que é a atual coordenadora do espaço comenta como foi colocar em prática a inauguração. “Foi um esforço enorme que iniciou no segundo semestre de 2019, passou por um período de pandemia, e só foi finalizado graças a dedicação de muitos colaboradores da Secec e também de voluntários. Pessoas que frequentam o espaço e que tem uma relação afetiva com a Gibiteca e isso foi muito gratificante”.

A Gibiteca foi feita e pensada desde o início para a comunidade, um lugar repleto de novos pensamentos e pontos de vista, uma forma de agraciar os leitores e curiosos por essa magia que é o gibi. “O espaço é importante para a formação de leitores, na formação de jovens nas artes visuais e também o espaço sempre foi um ponto de encontro e de debate sobre a linguagem e o movimento dos quadrinhos no DF”, reflete Marmenha.

Um marco para a cultura de Brasília


Banner de divulgação|Gibiteca em Movimento 2000

O artista plástico Gersion de Castro, que trabalha na Secretaria de Cultura, realizou entre 2000 e 2002, o projeto “Gibiteca em Movimento”, que consistia em expor trabalhos e ilustrações de profissionais que participavam da Gibiteca. “Primeiro notei a frequência de muitos jovens estudantes e faziam do Espaço Cultural seu ponto de encontro. Notei alguns com gosto por  gibis e desenho, logo frequentavam a Gibiteca como fonte de referência para seus apontamentos e aprimoramento, alguns descobriram que no Espaço tinha oficina de desenhos com Professor Marel (em memória) e outras tantas oficinas de arte com outros professores. Assim começou o projeto”, conta Gersion.

Como forma de manter esse legado dos artistas que passaram pela Gibiteca, no início da carreira, o projeto volta funcionar com mais de 20 desenhistas, entre novos profissionais e os que já frequentavam o espaço, selecionados por Gersion com apoio do evento Rabiscão Ilustrado, manterá um encontro periódico dos ilustradores que ficará disponível de 20 de abril a 5 de junho. “Foi uma maneira de trazer para a programação do Espaço Cultural aquela turma talentosa que estava sempre por ali, como o Carlos Maciel e o Daibes Ottoni, gente que estava começando e hoje é profissional”, comenta Gersion.

Como histórias de quadrinhos para todos os gostos, desde de leitores mais velhos aos mais novos, como histórias de super-heróis, HQs das décadas de 80 e 90, ninguém vai ficar de fora.

GIBITECA TT CATALÃO

Localizada no Espaço Cultural Renato Russo (508 Sul, bloco A). 

Horário de funcionamento: de terça a sexta-feira, de 10h às 20h; sábado, das 13h às 19h. Acesso livre.

Mostra Gibiteca TT Catalão:

Visitação: de 20 de abril a 5 de junho, de terça a sexta-feira, de 10h às 20h; sábado, das 13h às 19h. Acesso livre.

Cerimônia de Reinauguração da Gibiteca: 21 de abril, das 15h às 17h, com apresentação da Orquestra Popular Marafreboi e visitação à Mostra Gibiteca TT Catalão.

O post Gibiteca do Espaço Cultural Renato Russo reabre em comemoração ao aniversário de Brasília apareceu primeiro em Jornal de Brasília.