Nutricionista Alice Paiva dá dicas poderosas de alimentos que ajudam no aumento da libido

A nutricionista Alice Paiva, responsável pela direção da área de alimentação e nutrição da Clínica Slim Santé, no bairro Jardins, na capital paulista, entende bem que a alimentação está diretamente relacionada ao bom funcionamento do nosso organismo, e isso inclui a libido.

Segundo a profissional, pós-graduada em Nutrição Esportiva Funcional e em Esporte e Estética, a baixa libido pode estar associada a diversos fatores, como estresse, cansaço, depressão, entre outros. Quando essa diminuição ocorre, é necessário que a pessoa busque um acompanhamento médico, para investigação mais aprofundada das causas.



Segundo a profissional, pós-graduada em Nutrição Esportiva Funcional e em Esporte e Estética, a baixa libido pode estar associada a diversos fatores, como estresse, cansaço, depressão, entre outros

Além disso, a nutricionista explica que alguns alimentos podem auxiliar no aumento da produção dos hormônios sexuais e do bem-estar

Para que a alimentação funcione como um apoio no aumento da libido, é necessário que a pessoa mantenha um consumo diário de pelo menos um dos alimentos recomendados, gerando uma potencialização da produção dos hormônios sexuais.

Alice conta que cada um dos alimentos sugeridos para esta situação tem uma função no organismo, mas todos eles estimulam a mesma via, que é atuar no hipotálamo e na glândula suprarrenal, promovendo o estímulo dos hormônios relacionados ao sexo e ao bem-estar.

Para exemplificar, a profissional dá algumas dicas de integrantes alimentícios que promovem o aumento da libido.



Além dos estudos, a profissional também participa ativamente de congressos e simpósios de nutrição, para trazer atualizações e novidades ao consultório e aos seus pacientes.

Uma das opções sugeridas por Paiva é o consumo de chocolate 70% cacau. Segundo a nutricionista, quanto maior a porcentagem de cacau, mais haverá a estimulação de liberação de Serotonina, neurotransmissor que proporciona a sensação de prazer, além da Feniletilamina, também conhecida como “hormônio da paixão”, e Alcaloide, um estimulante que potencializa a libido. A estimulação do cacau em todos esses neurotransmissores potencializa e aumenta a libido.

Outro alimento bastante recomendado é o amendoim, rico em arginina, que participa da produção de óxido nítrico, um composto que está envolvido na vasodilatação sanguínea, estimulando o apetite sexual, a lubrificação e as ereções dos órgãos sexuais.

A maca peruana, tubérculo que atua como um poderoso estimulante sexual, por agir no hipotálamo e na glândula suprarrenal, é outro alimento que estimula a produção de hormônios sexuais, combatendo a baixa libido no organismo.

A profissional indica ainda o consumo de ostras, por serem fontes de zinco, fósforo e iodo, nutrientes que estão relacionados à produção de hormônios sexuais como a testosterona, hormônio diretamente ligado à libido.



A profissional indica ainda o consumo de ostras, por serem fontes de zinco, fósforo e iodo, nutrientes que estão relacionados à produção de hormônios sexuais como a testosterona, hormônio diretamente ligado à libido.

“Uma alimentação pobre em antioxidantes, arginina, zinco e magnésio fará com que a estimulação de hormônios sexuais e hormônios que estimulam o prazer seja impactada, gerando queda na libido. Por isso, investir nesses alimentos é o diferencial”, recomenda Paiva.

Alice está sempre atualizando seus conhecimentos, através de cursos complementares, como: Interpretações de Exames Laboratoriais, Dietas da Moda, Fitoterapia Nutricional Farmacologia e Toxicologia, e Suplementos Nutricionais para Manejo de Dietas Clínicas e Esportivas.

Além dos estudos, a profissional também participa ativamente de congressos e simpósios de nutrição, para trazer atualizações e novidades ao consultório e aos seus pacientes.

O post Nutricionista Alice Paiva dá dicas poderosas de alimentos que ajudam no aumento da libido apareceu primeiro em Jornal de Brasília.