Áudios de arrastão em escolas da Asa Norte viralizam entre alunos de Brasília

Áudios sobre a ameaça de arrastões em escolas da Asa Norte nesta terça-feira (3) estão sendo divulgados entre alunos do ensino fundamental em Brasília (DF). O 1º Batalhão Escolar da Polícia Militar do DF (PMDF) está monitorando as escolas, mas suspeita que o conteúdo seja um trote. Até o fechamento da notícia, nenhum evento foi registrado.

O conjunto de três áudios viralizou entre os alunos nas últimas 24 horas. Em dois deles, a voz de um jovem alerta os colegas do Centro de Ensino Fundamental GAN (CEF GAN), na 603 Norte, sobre possíveis furtos na saída da escola. Isso porque havia uma ameaça de arrastão no Cean, situado na 607 Norte.

No áudio em que foi gravada a ameaça, a voz de um homem sugere que os alunos não compareçam às aulas nesta terça, pois seus celulares seriam roubados na saída.

O major Michello Bueno, da assessoria da PMDF, informou que o Batalhão Escolar recebeu o alerta sobre a ameaça. “Qualquer denúncia é levada à sério. Nós deslocamos policiamento e serviço de inteligência para apurar e monitorar a situação naquele colégio”, disse.

Bueno comentou ainda que muitas das ameaças que a PM está recebendo nas últimas semanas são trotes de alunos, para evitarem comparecerem a aulas e provas. “Muitos desses casos que estão ocorrendo são trotes. Principalmente agora que está em época de provas e de final de bimestre”, comentou.

Brincadeira com sérias consequências

Os policiais que são deslocados para averiguar e monitorar ameaças, deixam de realizar o policiamento em regiões onde os alunos precisam dos agentes para a manutenção da segurança durante o horário escolar. “Estamos suprindo isso com policiais de outras unidades, para monitorar as ameaças sem defasar a segurança de escolas que realmente precisem”, alertou o major Michello.

Além do possível comprometimento da segurança em áreas onde o policiamento é indispensável, os trotes provocam sérias consequências para a comunidade. Entre elas, destacam-se o fechamento de escolas para investigações, adiamento de aulas e provas que comprometem o calendário escolar dos alunos, e o efeito psicológico negativo ao divulgar conteúdo que promove pânico entre alunos e familiares.

Além disso, deve-se considerar o deslocamento de agentes especializados para investigação de ameaças, como também os gastos de recursos públicos para o planejamento e execução de ações táticas.

Áudios

Confira os áudios que foram compartilhados entre os alunos sobre o arrastão:

O post Áudios de arrastão em escolas da Asa Norte viralizam entre alunos de Brasília apareceu primeiro em Jornal de Brasília.