Chacota: Felipeh Campos tenta lacrar em podcast e passa vergonha

Tem muito branco de cabelo liso e olhos claros querendo discutir privilégios e lugar na sociedade. Sério mesmo? Uma hora dessa? Afe! Felipeh Campos foi um dos convidados do 4 Talk Cats para comentar os looks das famosas no Baile da Vogue no dia (05). Em certo momento o apresentador puxa a questão racial com o discurso de: “Por que ela pode e eu não?”. Quem fala demais dá bom dia à cavalo!

“Se eu coloco um Black Power e vou para uma festa eles me param e me acusam de apropriação cultural. Agora, por que Beyoncé pode usar uma loira?”, questiona Felipeh. Ana Paula Renault que estava no programa não ficou calada e deu uma aula.

“Mas isso é uma coisa histórica, da opressão de nós brancos quanto os negros. A gente não sofre preconceito, pelo cabelo ou cor. Pela sua orientação sexual sim, você é uma vítima da sociedade, simplesmente por sua orientação sexual”, explica Renault, dizendo que uma coisa não tem nada a ver com a outra.

Felipe não parece entender muito bem o que Ana tem a dizer e demonstra ser relutante. “Não quero saber da história, o pau que bate em Chico bate em Francisco. Não esqueça que sou um homem gay, mas nunca fiz das minhas escolhas vitimismo. Eu nunca quis oprimir o outro por aquilo que eu passei”, conclui.

Ai gente, essa aí a gente passa no crédito e divide em umas 5 vezes, por favor. Que vergonha, meu Deus. Felipeh, não olhar para o passado é ser ignorante para o que acontece no futuro, é assim até na moda. Procure estudar.

O post Chacota: Felipeh Campos tenta lacrar em podcast e passa vergonha apareceu primeiro em Jornal de Brasília.