Menino morre em hospital após ser agredido pelo padrasto

O menino de 2 anos que foi agredido pelo padrasto em Rio Verde, no sudoeste de Goiás, morreu em um hospital de Goiânia. Segundo a polícia, o menino foi jogado pelo padrasto com força contra um colchão. Segundo o Hospital de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol) informou que a família autorizou a doação dos órgãos da criança.

“Já tinha sido declarada a morte encefálica, mas ela foi mantida viva por aparelhos para que fosse realizada a doação de órgãos”, disse o delegado Adelson Candeo.

A morte foi confirmada pelo hospital na quarta-feira (23). A unidade de saúde detalhou que, após a morte, foram doados os rins e a córnea do menino. Ele deu entrada na instituição no último dia 21 de novembro após sofrer a agressão.

O padrasto do menino confessou o crime e foi preso temporariamente. De acordo com a Polícia Militar, ao admitir ter cometido o crime, o homem fez a reconstituição do caso na frente dos policiais utilizando um urso de pelúcia.

“Peguei e joguei. Quando ele caiu, essa parte aqui [mostrando a coluna do menino] foi muito forte. Eu admito que foi forte, já na primeira vez. Quando ele se levantou, foi mais forte ainda. Eu me extrapolei. Ele bateu o pescoço e começou a ficar sem ar”, contou o padrasto.

Ainda segundo o delegado, o laudo do exame necroscópico realizado na criança aponta que ela teve um traumatismo craniano muito severo.

“Foi registrado no laudo as inúmeras lesões que ela tinha e a imensa maioria era decorrente de agressões”, explicou.

O post Menino morre em hospital após ser agredido pelo padrasto apareceu primeiro em Jornal de Brasília.